Os Anussim na Inglaterra

Os Anussim na Inglaterra

Maria Nunes viveu há 460 anos. Sua família fazia parte dos “cripto-judeus” que foram forçados a assumir o cristianismo sob ameaça da inquisição espanhola. Todos estes judeus ansiavam em migrar para um país onde poderão viver abertamente como judeus praticantes segundo a Fe de nossos ancestrais. Maria nasceu em Portugal, pais onde seus pais chegaram durante sua fuga. Ela recebeu um nome cristão, mas secretamente, os pais ensinavam seus filhos tudo o que sabiam sobre judaísmo. Quando a inquisição chegou a Portugal, Maria junto com seu irmão Manoel e seu tio Miguel Lopez embarcaram num velho navio cujo capitão prometeu, após cobrar uma fortuna, a levar eles ate a Holanda, pais onde os cidadãos não permitiram a inquisição ter o poder que almejava. Como se o sofrimento dos foragidos com o tratamento grosseiro do capitão não bastasse, o navio foi tomado por piratas britânicos e levado para a Inglaterra, pais que não permitia a estadia de judeus. Maria e seus parentes estavam destinados a uma prisão perpetua, sem chance de chegar vivos a Holanda – pais da liberdade religiosa. Nestas condições desesperantes, via-se o forte caráter de Maria que nunca aceitou um tratamento diferenciado que lhe foi oferecido. Maria era muito bonita e o líder dos piratas pediu a sua mão em casamento, o que representava a liberdade para ela e para seus parentes. Maria recusou a oferta dizendo que só deixou Portugal para viver como judia na Holanda e não aceitara um casamento que lhe obrigue a viver como cristã. Ao chegarem à Inglaterra, sua beleza e sabedoria tiveram grande fama, a tal ponto que a própria rainha Elizabeth a trouxe ao palácio para uma conversa. A rainha se impressionou tanto com ela, que a levou a um passeio por Londres junto a ela na carruagem Real. (não consta na fonte, mas acredito que ela ganhou liberdade de ir e vir S.B.) Maria tornou-se uma pessoa famosa e respeitada em Londres e recebeu varias ofertas de casamento os quais ela recusou de imediata. Ela só tinha um pedido que ela repetia seguidas vezes perante a rainha: uma autorização para migrar a Holanda. Quando a rainha compreendeu que a jovem Maria esta terminantemente decidida de deixar a Inglaterra, ela deu o aval para seu pedido. Ao chegar à Holanda, Maria e seus acompanhantes assumiram abertamente a Fe judaica e receberam nomes judaicos. Maria casou-se com o seu primo Francisco Nunes Ferreira e viveram felizes e poder servir a De-us com devoção sem medo da inquisição. Por séculos esta família foi conhecida e respeitada por sua devoção religiosa e manteve a admiração pela matriarca que por sua insistência e orgulho de ser judia, permitiu a seus descendentes uma vida judaica livre de ameaças e fiel aos preceitos.

Origem: Sichot Lano’ar vol. 2 pag.85

observação.
Apos ler outro artigo sobre a imigração judaica para Amsterdam descobri que este grupo de imigrantes de Manoel Lopez ferreira parece ser o primeiro que veio a Holanda e isso acontecei em 1593.
Fonte: Sichot Lano’ar vol.2 pag.129

No Comments

Post A Comment